Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Início
Início do conteúdo da página
História

Webconferência abordou a História da África

Publicado: Sexta, 25 de Novembro de 2022, 08h43 | Última atualização em Sexta, 25 de Novembro de 2022, 09h19

Em 23 de novembro de 2022, quarta-feira, a partir das 19:30, ocorreu uma atividade de extensão de divulgação científica, de modo virtual, na forma de webconferência, sobre o tema “Patrimônios Compartilhados: Colonialismo, Diáspora, Resistência e Memória”, que teve como conferencista o professor Thales Gayean. Esse evento, que tratou, dentre outros temas, da História da África, foi organizado pelo professor Ricardo Roberto Plaza Teixeira, docente de Física do câmpus Caraguatatuba do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), e pela aluna Liane Laura Peixoto Guimarães, estudante do curso Técnico em Meio Ambiente do IFSP-Caraguatatuba, contando também com a participação da professora Juliana Fernanda Almeida Castro que é docente de Química do IFSP-Caraguatatuba. Essa atividade foi realizada com transmissão simultânea pelo canal “Debate Consciência” do YouTube e sua gravação, com duração de cerca de 2 hora e 6 minutos, pode ser assistida no link <https://youtu.be/3bPxDq62EIQ>. Essa webconferência foi promovida com apoio do Grupo de Pesquisa em Física do IFSP-Caraguatatuba.

Imagem 1 – Professor Thales GayeanImagem 1 – Professor Thales Gayean

O professor Thales Gayean é técnico em Conservação e Restauro pela Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP), bacharel em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), e atualmente cursa o mestrado em Museologia da Universidade de São Paulo (USP). Já integrou a equipe de conservação do Museu Afro Brasil (SP), e foi docente na Fundação de Arte de Ouro Preto. Recentemente atuou durante um ano em Luanda, Angola, na capacitação de técnicos angolanos em práticas de conservação e restauro, no projeto "Conservação no MNA", parceria entre o Goethe-Institut Angola e o Museu Nacional de Antropologia (MNA) em Luanda. O professor Thales fez parte da equipe de conservação do acervo do Museu Afro Brasil, uma instituição muito importante que se localiza na cidade de São Paulo; quem quiser conhecer mais sobre o Museu Afro Brasil pode acessar o site no link <http://www.museuafrobrasil.org.br/o-museu/apresentacao>.

Imagem 2 - Ricardo, Thales, Liane e JulianaImagem 2 - Ricardo, Thales, Liane e Juliana

Liane atualmente é bolsista do projeto de extensão “Atividades audiovisuais de divulgação científica e cultural mediadas pela internet” sob a orientação do professor Ricardo Plaza. Este é um projeto fomentado com recursos da Pró-Reitoria de Extensão do IFSP, por meio do edital número 493 de 23/12/2021.

Imagem 3 – Slide inicial apresentado pelo professor ThalesImagem 3 – Slide inicial apresentado pelo professor Thales

A equipe que organizou o evento agradece muito ao professor Thales por ter aceitado o convite feito por Liane para realizar essa webconferência e por compartilhar os seus conhecimentos com todos os interessados que participaram da ação. No começo da webconferência, foram fornecidas as informações iniciais sobre como o evento iria ocorrer e na sequência o professor Thales Gayean foi apresentado.

Imagem 4 – Slide sobre os destinos do tráfico de escravos africanos na AméricaImagem 4 – Slide sobre os destinos do tráfico de escravos africanos na América

A apresentação do professor Thales tratou da História da África e da importância que a ancestralidade africana teve para o Brasil, nos mais diferentes aspectos, tais como na nossa culinária, na nossa música, na nossa relação com a espiritualidade, na nossa cultura: nós brasileiros temos uma África em nós. Entretanto é fundamental pensar que esse patrimônio compartilhado é consequência de um processo muito nefasto e violento dos séculos de escravidão e de tráfico de pessoas escravizadas do continente africano para o continente americano. O professor Thales abordou, em sua apresentação, a História da África, inclusive enfatizando a história da partilha da África pelas potências coloniais europeias na Conferência de Berlim que ocorreu na década de 1880. Foi destacada também a importância da luta pela restituição do patrimônio artístico e cultural africano, tanto por meio de livros, como as obras escritas pelos pesquisadores Felwine Sarr e Benédicyte Savoy, quanto por meio das ações de ativistas como Mwazulu Diyabanza que visam à restituição cultural e à devolução de artefatos africanos obtidos durante a colonização e que estão atualmente em museus europeus. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre as ações realizadas por Mwazulu Diyabanza pode assistir ao vídeo de 1 minuto e 23 segundos intitulado “Ativista luta pelo retorno de arte saqueada da África” e produzido pela “DW Brasil” (a emissora internacional da Alemanha), que está disponível no link <https://youtu.be/XCCfamTJglg>.

Imagem 5 – Slide sobre o ativista Mwazulu DiyabanzaImagem 5 – Slide sobre o ativista Mwazulu Diyabanza

Muitas reflexões, comentários e perguntas foram feitos pelos participantes dessa ação, por meio do chat da transmissão do evento que ocorreu pelo YouTube.

Imagem 6 – Autores de livros sobre a luta pela restituição do patrimônio africanoImagem 6 – Autores de livros sobre a luta pela restituição do patrimônio africano

Outras atividades de extensão, ensino e pesquisa, realizadas pela equipe de orientados pelo professor Ricardo Plaza desde agosto de 2020 foram gravadas e os seus vídeos se encontram disponíveis para serem assistidos no canal “Debate Consciência” do YouTube no link <https://www.youtube.com/channel/UCGD1YmakxPjK9w9SXrWH-Lw>.

Imagem 7 – Slide sobre a partilha da África pelas nações europeiasImagem 7 – Slide sobre a partilha da África pelas nações europeias

O objetivo dessa atividade foi o de colaborar para disseminar o conhecimento e a cultura, usando a internet como recurso. A equipe envolvida nesta ação agradece muito às pessoas que divulgaram e participaram ativamente dela, inclusive por meio da realização de perguntas e reflexões pelo chat do YouTube. Sugestões para temas de futuras ações são bem-vindas e podem ser feitas para qualquer um dos membros da equipe ou diretamente para o professor Ricardo Plaza.

Fonte: Prof. Dr. Ricardo Roberto Plaza Teixeira

registrado em:
Fim do conteúdo da página