Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Início
Início do conteúdo da página
FEMINISMO NA SOCIEDADE

Atividade Realizada Pelo IFSP - Caraguatatuba Debateu o Feminismo na Sociedade

Publicado: Segunda, 07 de Dezembro de 2020, 14h45 | Última atualização em Segunda, 07 de Dezembro de 2020, 15h06

Em 05 de dezembro de 2020, sábado, a partir das 18h00, foi realizada uma atividade cultural de extensão, de forma virtual, que abordou o tema do feminismo da sociedade e que foi organizada com o apoio de bolsistas de projetos de pesquisa e de bolsistas do projeto de extensão “Atividades audiovisuais de divulgação científica e cultural mediadas pela internet” que ocorre no âmbito do campus de Caraguatatuba do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), todos orientados pelo professor Ricardo Roberto Plaza Teixeira.

Foto: Participantes deste evento sobre o feminismo na sociedadeFoto: Participantes deste evento sobre o feminismo na sociedade

Este evento contou com a participação de três convidadas: a professora Luciana Recart Cardoso e as estudantes universitárias Karina Soares Santos e Letícia Barbosa Plaza. Além destas três convidadas, a bolsista de extensão Lais Rodrigues Ramos, orientada pelo professor Ricardo Plaza foi também uma das palestrantes desta atividade. A coordenação geral da realização deste evento coube à estudante Jacqueline Xavier Silva Enéas do IFSP-Caraguatatuba que é orientada pelo professor Ricardo Plaza em um projeto de pesquisa de iniciação científica e que teve a ideia original para a realização desta ação. Para a organização e realização desta ação, ocorreu também o apoio de outros estudantes orientados pelo professor Ricardo Plaza, tais como os bolsistas de extensão Kaue Marques Barbosa, Larissy Santos da Silva, Vinicius Carvalho Rosa, Danilo Henrique Oliveira Souza e Sofia Kaiser Sant Ana de Jesus, bem como de bolsistas de pesquisa (iniciação científica) como Julia de Jesus Santos.

Foto: Estudante Jacqueline Xavier Silva Enéas que coordenou este eventoFoto: Estudante Jacqueline Xavier Silva Enéas que coordenou este evento

No início foram apresentadas as três convidadas para este evento e os estudantes da equipe de bolsistas que colaboraram para a sua organização. Para promover uma reflexão acerca do tema do feminismo, foram apresentados três vídeos de curta duração com o objetivo de motivar o debate. O primeiro vídeo (com cerca de 5 minutos) apresentado foi com a música “Não precisa ser Amélia” interpretada pela cantora Bia Ferreira e que pode ser assistido clicando aqui. Em seguida foi apresentado o vídeo “Por que o feminismo é importante” (com cerca de 2 minutos de duração) e que pode ser assistido clicando aqui. Finalmente, foi apresentado o vídeo intitulado “Sororidade e a cultura da competição feminina - Cine-Delas” (com cerca de 4 minutos de duração) que está disponível para ser assistido clicando aqui. A estudante Jacqueline também apresentou uma série de slides com o objetivo de explicar melhor cinco termos importantes para as reflexões deste evento: feminismo, machismo, objetificação, patriarcado e sororidade.

Foto: Slide apresentado no início do eventoFoto: Slide apresentado no início do evento

A primeira intervenção foi da estudante Letícia Barbosa Plaza que é graduanda do curso de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB). Letícia abordou o tema do feminismo decolonial e as questões associadas a esta abordagem. Em sua explanação, ela explicou acerca do caráter etnocida da cultura ocidental que procura a aniquilação do outro e salientou a forma como durante a inquisição católica, milhares de mulheres foram perseguidas e mortas, acusadas de bruxaria. Ela também indicou como leitura o livro “Calibã e a bruxa: Mulheres, corpo e acumulação primitiva” escrito por Silvia Federici e que está disponível para ser acessado e lido clicando aqui.

 Foto: Letícia Barbosa PlazaFoto: Letícia Barbosa Plaza

Na sequência, ocorreu a intervenção de Lais Rodrigues Ramos que estuda no curso de Tecnologia em Processos Gerenciais do IFSP-Caraguatatuba e é bolsista do projeto de extensão “Atividades audiovisuais de divulgação científica e cultural mediadas pela internet”. O tema abordado por Lais foi o feminismo negro. Lais ressaltou que a luta das mulheres negras em nosso país remonta ao período da escravidão no Brasil. Ela lembrou também a respeito do trabalho de Lélia Gonzalez (1935- 1994) que foi uma importante intelectual, política, professora e antropóloga brasileira. Em sua reflexão, Lais abordou a questão da objetificação da mulher negra e o tema da violência obstétrica que se refere a abusos, desrespeitos e maus-tratos que algumas mulheres sofrem durante o parto em instituições de saúde.

Foto: Lais Rodrigues RamosFoto: Lais Rodrigues Ramos

A terceira intervenção foi da professora Luciana Recart Cardoso que concluiu o seu mestrado na Universidade Federal de Santa Catarina em 2003 e atualmente é docente do campus Iporá do Instituto Federal Goiano, onde coordena o curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

Foto: Professora Luciana Recart CardosoFoto: Professora Luciana Recart Cardoso

A professora Luciana em sua intervenção abordou o problema da violência de gênero nas diversas formas pelas quais ele se manifesta. Luciana iniciou lembrando aos presentes que a palavra violência está associada à ação ou efeito de empregar força física ou intimidação moral sobretudo contra pessoas de grupos vulnerabilizados socialmente, tais como negros, mulheres, membros da comunidade LGBT etc. Um dos slides exibidos apresentou dados sobre a violência no Brasil que mostram a gravidade desta questão (sobretudo, mas não somente, na questão do feminicídio) e reforçam a ideia de que é importante tomar iniciativas que combatam essa triste realidade. Dentre as diversas propostas para o enfrentamento à violência contra a mulher estão ações educacionais e culturais de prevenção que interfiram nos padrões sexistas existentes em nossa sociedade.

Foto: Slide com dados sobre a violência de gênero no BrasilFoto: Slide com dados sobre a violência de gênero no Brasil

A última intervenção da noite foi da convidada Karina Soares Santos que é graduanda do curso de Letras da Universidade de São Paulo (USP) e que abordou o tema da “Mulher no mercado de trabalho”. Karina iniciou lembrando que quando se fala da inserção da mulher no mercado de trabalho (por exemplo durantes as duas guerras mundiais que ocorreram na primeira metade do século XX) se está falando majoritariamente da mulher branca, pois a mulher negra sempre esteve inserida no “mercado de trabalho”, que na verdade não era um mercado de trabalho assalariado e livre, mas era sim a escravidão e o trabalho forçado. Karina também lembrou que em certos espaços a mulher, ainda hoje, não é vista com a mesma naturalidade que os homens, como, por exemplo, no futebol, na política ou em ambientes militares.

Foto: Karina Soares SantosFoto: Karina Soares Santos

Após essas quatro apresentações, foram apresentadas às debatedoras questões que foram feitas pelos participantes que assistiram o evento por meio do chat do Youtube, por onde ocorreu a transmissão do evento. Antes do final do evento, as quatro palestristas fizeram as suas considerações finais deste debate. Ao final, o professor Ricardo Plaza agradeceu muito tanto às debatedoras, quanto à aluna Jacqueline que coordenou o evento, ao aluno Kaue que fez a gestão das ferramentas tecnológicas computacionais que viabilizaram a realização deste evento e aos seus orientados que colaboraram para o sucesso desta ação. O professor Ricardo também lembrou que em uma sociedade tão machista e misógina como a brasileira, não basta não ser machista, é necessário ser antimachista.

Foto: Kaue Marques BarbosaFoto: Kaue Marques Barbosa

A gravação em vídeo (com duração de 2 horas e 9 minutos) desta ação se encontra disponível para quem quiser assistir na íntegra clicando aqui. Outras ações realizadas no âmbito deste projeto de extensão também foram gravadas e os seus vídeos se encontram disponíveis para serem assistidos no canal “Debate Consciência” do youtube clicando aqui.

Foto: Larissy Santos da SilvaFoto: Larissy Santos da Silva

Esta foi uma ação realizada com o apoio do projeto de extensão “Atividades audiovisuais de divulgação científica e cultural mediadas pela internet”. Este projeto foi aprovado no âmbito do edital 196 de 11 de junho de 2020 da Pró-Reitoria de Extensão do Instituto Federal de São Paulo – IFSP, referente ao “Programa Institucional de Apoio a Atividades de Extensão do IFSP – Em tempos de Distanciamento Social”, definido para o período da pandemia de COVID-19. Os recursos disponibilizados por este edital 196 permitem o financiamento de bolsas aos seis alunos extensionistas selecionados para a execução das atividades previstas para este projeto, como foi o caso deste evento. O objetivo deste projeto de extensão é colaborar para disseminar o conhecimento, a cultura, a ciência e o debate acerca de questões importantes nas vidas dos cidadãos, por meio da internet, durante a pandemia de COVID-19.

Foto: Julia de Jesus SantosFoto: Julia de Jesus Santos

 

Os estudantes envolvidos nesta ação agradecem muito às pessoas que participaram ativamente e prestigiaram este vídeo-debate, inclusive por meio da realização de perguntas e reflexões pelo chat do YouTube. Sugestões para temas das ações futuras deste projeto são bem-vindas e podem ser feitas para qualquer um dos membros da equipe.

Fonte: Prof. Dr. Ricardo Roberto Plaza Teixeira

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página